Bett Farias
Oi povo, primeiro quero agradecer as pessoas que continuam visitando meu blog mesmo ele estando largado as traças! Bom muitas coisas contribuiram para que eu me afastasse um pouco, como comentei no post passado eu estava grávida. Meu baby nasceu no dia 07 de fevereiro no hospital São Mateus( cuiabá - MT), e ficou 11 dias ao me lado me dando a maior das felicidades possíveis. Não comentei antes por que estava um tanto abalada para falar do assunto porém agora me sinto a vontade para compartilhar com vcs um pouco de minha alegria e dor.

Meu filho tinha um problema de má formação que foi detectado via ultrasom aos 3 meses de gravidez. O médico que vinha me acompanhando no pré-natal resolveu me encaminhar para um especialista dentro do hospital universitário da UFMT, chegando lá esse cidadão me fez a proposta de interromper a gravidez pois a má formação do meu bebê não era compatível com a vida (palavras dele).
Em tempo meu filho teve acrania (formação incompleta da calota craniana) que evoluiu para uma anencefalia (falta do encéfalo), na verdade segundo o neurocirugião ele não tinha nem uma coisa nem outra, pois a acrania significa em termos reais que não existe o osso do crânio em sua totalidade e a anencefalia é a ausência total do cérebro, o que não era o caso do Êvans pois ele tinha 70% do crânio e a parte inferior do encéfalo, porém como a medicina não tem um nome específico a má formação dele foi especificada assim.
Eu sentia meu filho sacolejar na minha barriga, eu ouvia o coração dele no sonar ( e como batia forte!) e para mim meu filho estava muito bem vivo por que eu iria tirar isso dele? Conversei com meu esposo e juntos decidimos levar a gravidez adiante, até onde Deus permitisse chegar. Não fizemos um enxoval como outros casais fazem, compramos apenas algumas coisas, na verdade sempre que compravamos algo para ele era pensando no dia que iriamos nos despedir para sempre, a roupa que ele iria vestir, a manta que iria cobrir ele, enfim essas coisas. Mudei de médico e fui em frente...e a barriga crescendo e ele cada vez mais serelepe principalmente quando o pai dele brincava com ele.

Penso que tudo na vida tem um motivo de ser e nada acontece sem que Deus permita, pois ele não nos dá fardo mais pesado do que aquele que conseguimos suportar. Cheguei aos 9 meses de gravidez com a saúde perfeita, a data provável do parto era até o dia 10/02 mas não poderiamos arriscar um parto normal para que ele não sofresse portanto marquei uma cesariana para o dia 07/02. E as 18:30 ele nasceu e surpreendendo todo mundo, apesar do seu pequeno contratempo físico ele nasceu forte, gordinho, rosadinho e como uma criança "normal" foi para o berçário sem precisar de UTI. Para ajudá-lo a respirar melhor foi colocado uma espécie de capacete de oxigênio porém com o passar dos dias ele foi se desvenciliando disso pois respirava muito bem sozinho.

11 dias, esse foi o tempo que tive meu pequeno Êvans ao meu lado. Eu beijei, eu cheirei, eu acariciei, eu simplesmente amei da forma mais louca possível. Ele foi um pequeno homem do começo ao fim e cativou a todos dentro do hospital. No dia 18 ao amanhecer do dia Deus convocou meu pequeno para juntar-se ao coro dos anjos no céu. Por mais que já soubessemos nunca estamos verdadeiramente preparados...foi como se o mundo tivesse acabado. Hoje já consigo sorrir e tento levar a vida adiante pois sei que ele ta perto de mim, por isso quero aqui que sempre foi meu lugar de desabafo dizer a todos que passarem por aqui que eu AMO MEU FILHO ÊVANS RAMÃO, VOCÊ FOI O MELHOR PRESENTE QUE DEUS PODERIA TER ME DADO E NÃO PODIA EXISTIR BEBÊ MAIS PERFEITO DO QUE VOCÊ! TE AMO!!


Em outra oportunidade explico mais sobre o probleminha dele mas já adianto que minhas amigas gastroplastizadas podem ficar tranquilas pois isso nada tem a ver com a cirurgia, infelizmente é uma coisa que a ciência ainda não sabe explicar as causas, li muito, pesquisei muito e conversei com diversos médicos e lhes asseguro que um estômago pequeno em nada interfere numa gravidez. Continuo afirmando que a gastroplastia foi a melhor coisas que eu fiz por mim e não me arrependo nem um minuto disso. Bjs povo!

Marcadores: , edit post
5 Responses
  1. Anônimo Says:

    Deus da o fardo que podemos carregar e da ainda o alento para o que precizarmos passar. Voce não foi escolhida para receber esse pequeno anjinho a toa, talvez outra não lhe daria o amor de uma vida inteira em 11 dias. Vizitei seu blog procurando respostas para o processo de gastroplastia, pois como voce, quero dividir para ajudar quem ta aí sofrendo de anciedade... Estou te seguindo e se puder me vizita tambem. Muitos beijos, te admiro... Fabi / "Instante de Egoísmo"


  2. Jana Camargo Says:

    Bett, minha amada, o que dizer? Queria estar próxima de ti naquele momento e não sabia o que tinha acontecido. Comecei a ficar triste quando eu li, mas ao mesmo tempo feliz.Postei sobre um caso parecido com o teu no meu facebook e não tinha a mínima noção de que isso poderia ter acontecido com alguém tão próximo. Fiquei feliz porque sei o quanto você queria ter mais um filho e teve, por um breve tempo, mas tenho certeza que foi um amor pleno. Te amo mais ainda depois disso. Que Deus te abençoe muito


  3. Anônimo Says:

    Você é uma gurreira. Me emocionei com vc.
    Tenho certeza que vc terá outro filho, vc é merecedora de viver esse amor eterno.


  4. Mariana Says:

    Eu sinto muito a sua dor, e sei que por mais que o tempo passe, o amor duma mãe é tao especial que os anos passam e a dor é igual.
    Por mais que um tenha o apoio da help saude, d's sempre planeja as coisas por uma razão, que claramente a gente não pode entender porque a achamos injusta...


  5. Sei oqe voce passou .. estou de 7 meses e desde o cinco sei qe minha filha pelas tbn palavras do medico eh incompativel com a vida .. um amor eterno pode ter crtz ..